Publicado em Epistemologia, Erros de Tradução

Erros de tradução – Dancy – Uma introdução à epistemologia contemporânea

Identifiquei alguns erros na tradução do livro de Jonathan Dancy, An Introduction to Contemporary Epistemology, por Teresa Louro Pérez, pela Edições 70, Lisboa, Portugal.
Os dois primeiros casos que menciono abaixo julgo mais graves que os demais, que apenas facilitam a compreensão na minha opinião. Faço a sugestão de correção com base na tradução para o espanhol, por José Luis Prades Celma (Madrid, 1993), dado que não tenho acesso no momento ao original. A versão espanhola pode ser acessada na Biblioteca On-line aqui do blog.

Correções:

Capítulo 4, Sec. 4.2, Problemas do Fundacionalismo Clássico, primeiro parágrafo (p. 79), onde se lê:

“Uma das principais razões para querer que as crenças básicas próprias sejam infalíveis é que isto garantiria que são todas verdadeiras. Mas haverá algum ojectivo real em procurar esta garantia? Os princípios de inferência pelos quais devemos passar das crenças básicas para as não-básicas são infalíveis, no sentido de que nos levam por vezes de crenças verdadeiras para falsas.”

Sugiro a troca de infalíveis (em negrito) por falíveis.

—————————

Capítulo 8, sec. 8.3, A Teoria da Coerência da Justificação, primeiro parágrafo (p. 148):

“Esta teoria defende que uma crença é justificada na medida em que o conjunto de crenças do qual é membro é coerente. Cada crença deve ser avaliada por recurso ao papel que desempenha no conjunto de crenças. Se a coerência do conjunto aumentasse abandonando a crença e talvez substituindo-a pelo seu oposto, a crença é justificada.”

Sugiro a substituição da palavra destacada por injustificada.

—————–

Capítulo 8, sec 8.5, Coerentismo e empirismo, quarto parágrafo (p 157):

“Bradley defende que a experiência […]. Os dados representam a aceitação no nosso mundo da mesma maneira e pelos mesmos critérios que qualquer que qualquer outra proposição.”

Este caso não me parece tão grave quanto os outros, mas ainda assim surigo a substituião do trecho destacado por recebem.

——————-

Mesma seção 8.5, no parágrafo sexto (p. 158):

“É claro que se poderia optar por uma saída fácil e argumentar que esta objeção só é válida contra coerentismo puro, que defende que todas as crenças tenham [a mesma] segurança antecedente; …”

Sugiro aqui a inserção das palavras em destaque que não constam na versão portuguesa.

Autor:

I'm a doctoral student in Philosophy at Federal University of Santa Maria, Brazil. My research focuses on the practical role of decisions on certain practical aspects of our lives, including responsibility and punishment. I'm also interested in assessing the impact of empirical studies on discussions about free will. More at: https://fischborn.wordpress.com

2 comentários em “Erros de tradução – Dancy – Uma introdução à epistemologia contemporânea

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s