A importância das leis psicofísicas

Voltemo-nos agora para a questão de por que não é possível haver leis psicofísicas, de por que “eventos mentais, tais como percepções, recordações, decisões e ações não se deixam capturar pela rede nomológica da teoria física” (Davidson no artigo “Mental Events”). As razões pelas quais leis psicofísicas são vistas como desejáveis, e, portanto, o porquê de a negação de sua possibilidade ser importante, são duas. Primeiro, tais leis nos possibilitariam explorar o preciso e avançado conhecimento que temos da teoria física no contexto do mental. Isso é particularmente claro se são consideradas questões tais como o tratamento de doenças mentais. Leis psicofísicas, caso existissem, bem poderiam abrir expectativas de tratamentos farmacológicos ou cirúrgicos precisos para depressão, esquizofrenia e semelhantes. Em segundo lugar, a existência de leis psicofísicas teria ramificações para o problema mente-corpo, o problema de dizer como mente e matéria se relacionam. (EVNINE, Simon (1991), Donald Davidson. Stanford University Press: Stanford, p. 17).

Livro:
Evnine, S. Donald Davidson: ver em Amazon.com.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s