Publicado em Filosofia da Linguagem, Filosofia para Ensino Médio, Lógica

Exercício de filosofia

A seguinte apresentação de Alindro Conval foi fornecida por ele mesmo em uma entrevista de emprego em 1998:

– “Olá, eu adoraria ser contratado para a vaga. Entretanto, eu sofri um acidente há 2 anos e fiquei com a seguinte anomalia psíquica: tudo o que eu falo é mentira”.

Quando ocorreu o acidente de Alindro Conval?

Links relacionados:
Crítica – Paradoxos
SEP – Liar Paradox

Autor:

I'm a doctoral student in Philosophy at Federal University of Santa Maria, Brazil. My research focuses on the practical role of decisions on certain practical aspects of our lives, including responsibility and punishment. I'm also interested in assessing the impact of empirical studies on discussions about free will. More at: https://fischborn.wordpress.com

4 comentários em “Exercício de filosofia

  1. Ele não sofreu acidente, não sofreu acidente, não tem anomalia písica, e óbviamente não quer ser contratado para a vaga.

  2. Isso se torna um argumento inválido pelo princípio da não contradição, uma vez que se mostra paradoxal. Vejamos: se for verdade que tudo o que ele fala é mentira, então: a) ele não deseja ser contratado para o emprego; b) ele não sofreu acidente há dois anos; c) ele não ficou com a anomalia de mentir sobre tudo o que fala.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s